Criança fazendo birra.
3 anos, Comportamento

Amor e compreensão

Milena2Hoje estou um pouco sem inspiração para escrever. Mas no decorrer da semana a agenda se enche de compromissos e não quero ficar sem postar.

Milena está bem, embora tenha tido muitos “pitis”. Na hora de se vestir ela resiste para colocar roupa. Resiste para sair de casa, apesar de demonstrar que quer sair. Muitas vezes, sai chorando, gritando. Quando chega na rua com as pessoas brincando com ela, tudo passa. Estes dias, ela resistiu para entrar no banho, depois cedeu e também resistiu muito para se entregar ao sono. Sua fixação pelos DVDs do Cocoricó não diminuiu. Mas aos poucos estamos conseguindo introduzir outros vídeos que por minutos lhe prendem a atenção (principalmente se permanecemos ao seu lado assistindo junto). Mas ela sempre acaba pedindo o “cocó”. Outra mania recente é ficar da cabeça pra baixo no sofá. E por aí vai…

Muita gente me diz: “toda criança faz isso”. Eu sei que é verdade, o complicado é ver minha pequena fazendo coisas que não acrescentam nada. Que são portas para suas ausências, como se lhe trouxessem um “prazer” (não é bem esse o termo) e de forma compulsiva. E como ela tem batido. Eu cansei de brigar e chamar a atenção, pois todas as vezes piora a situação. O que eu faço é falar de forma calma e carinhosa. “Filha não faz desse jeito, eu sei que você quer tal coisa ou que tal coisa está te incomodando, mas não bate pois não vai resolver”. E ela aos poucos se acalma, abre um sorrisinho sem graça ou começa a chorar, mas já sem agredir.

O caminho que escolhi

Acho que o único caminho é o amor e a compreensão. Mesmo quando não entendemos o que se passa e ainda assim fazemos tudo para a crise passar. Mesmo quando nada adianta e você tem um ambiente de choro, gritos, tapas e chutes… Ainda assim, em meio a tudo isso, eu faço um grande esforço para compreender que a única coisa que minha linda quer é expressar seu desconforto e frustração. Eu sei que essa fase também vai passar, como todas as outras. O meu maior receio é que seja eu a que aprenda mais, amadureça mais e se torne mais forte. O que eu desejo é que o crescimento de minha filha seja proporcional ou supere o meu. Pois ver a Milena se desenvolvendo e aprendendo é toda a minha felicidade.

Apesar das minhas palavras denotarem um astral “pra baixo”, não é assim que estou me sentindo. Na verdade, estamos seguindo em frente com muita disposição para aprender, crescer e melhorar sempre. Que esta seja a disposição de todos nós.

Beijos mil!

0 0 vote
Article Rating
Post anterior Próximo post

Você também vai gostar

Subscribe
Me envie notificações de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments