Manual para a Escola

Um documento que costumava entregar para as professoras da Milena: chamo de manual mas a intenção é informar sobre particularidades da minha filha já que ela fala pouco ou quase nada sobre ela mesma. Quem ler com atenção saberá direitinho entender Milena um pouco melhor e é só isso que realmente importa. Acho que outras crianças com Autismo também.

14 Comentários

  • Responder silvia anabel santana díaz 27 de novembro de 2014 at 19:00

    Cris…Qué dizer…?? Excelente seu blog, suas sugestões, sua história…e maravilhosa sua garotinha linda!!!Obrigada por aportar a quem esta procurando mas as vezes não acha o entendimento suficiente no dia a dia.Receba um caloroso abraço!!
    Silvia, mãe do Ainoã,ainda em processo de diagnostico.

    • Responder faustacristina 27 de novembro de 2014 at 21:54

      Oi Silvia! Na verdade estamos no ar desde 2006 no sol blog e estamos mudando para cá agora… ainda estamos em obras : ] Que bom, é para isso mesmo, para que pessoas como você se sintam acolhidas que estamos aqui escrevendo, compartilhando! Um abraço, conta comigo!

  • Responder Vania 19 de janeiro de 2016 at 18:19

    Adorei seu blog, sou mãe do Arthur (diagnostico confirmado em novembro de 2015) recentemente.
    Tudo é muito novo, mas seu blog e o da largatavirapupa estão me ajudando muito.
    Passei da fase de luto, mas vira em mexe tenho vontade de chorar. (sei que vai passar essa fase), precisa passar pois o tempo não para . O meu pequeno precisa de mim. Hoje ele esta com 2 anos e meio.
    obrigada por compartilhar conosco suas experiências .

    • Responder faustacristina 20 de janeiro de 2016 at 10:25

      Oi Vania muito obrigada pela confiança. Que bom que você está se informando.
      A gente vai fazer esta caminhada por esta estrada do autismo de maneira única… costumo dizer que é uma jornada sem mapa, sem manual, a gente desbrava o caminho sem saber direito onde vai dar, as experiências dos outros nos fortalecem mas não indicam por onde ir nem que decisão tomar.
      Permita-se chorar sim, a auto aceitação é o primeiro passo para as outras aceitações tão necessárias!
      Boa sorte! Conta com minha parceria :]
      Um abraço carinhoso.

      • Responder erivania 21 de janeiro de 2016 at 11:43

        obrigada, suas palavras alegraram meu dia.
        beijos

      • Responder vania 28 de janeiro de 2016 at 17:17

        oi Fausta, gostaria de montar um ficha básica para meu filho.
        Pois utilizar um pouco do seu manual?
        Assisti o vídeo sobre comunicação (com você , Renata e Adriana) adorei.

        • Responder faustacristina 28 de janeiro de 2016 at 20:10

          Sim Vania você pode usar, tudo que está no blog é justamente para ser compartilhado, fique à vontade. Espero que ajude!
          Um abraço!

      • Responder faustacristina 28 de janeiro de 2016 at 19:29

        Obrigada! Um abraço!

  • Responder Arthur Chrispino 26 de janeiro de 2016 at 15:50

    Cris parabéns pelas orientações…. sou apenas colaborador do grupo familia azul… quando diretor de faculdade e escola, sempre me preocupei em preparar nossa equipe para saber conduzir os 5 alunos autistas que tínhamos e outros 45 especiais ( tipos diversos ).
    Acho que vc poderia distribuir esse seu guia para estimular que outras mães façam com a peculiaridade de seus filhos… com certeza ajudaria muito na escola e nas relações.
    Prof. Arthur Chrispino
    Niterói – RJ
    chrispino.arthur@gmail.com

    • Responder faustacristina 28 de janeiro de 2016 at 20:02

      Oi Professor Arthur
      Obrigada por deixar seu comentário. Na verdade, como uma voluntária do Instituto Autismo e Vida eu planejava podermos lançar um CD com possiblidade da pessoas preencher e produzir seu “manual” e com orientação interativas para os professores… sonhos, projetos e aquilo tudo que vem depois e que se chama investimento, dinheiro…
      Mas está ali no horizonte, espero que a gente consiga fazer isso sim. Por enquanto está aqui na página disponível para quem quiser copiar e adaptar.

      Uma braço e parabéns pelo engajamento!!!

  • Responder Mari 24 de setembro de 2016 at 00:03

    muito bom, parabéns pelo teu belo trabalho e ótima ideia para as escolas. Parabéns.

    • Responder Fausta Cristina 25 de setembro de 2016 at 18:24

      Obrigada Mari

      Te respondi no comentário do texto “Quando o autismo é o menor dos seus problemas”.
      Um abraço!!!

  • Responder Giselle 29 de dezembro de 2016 at 01:05

    Cris, boa noite.
    Gostei muito do seu blog. Parabens e obrigada pelas orientações.
    Minha filha Julia foi diagnosticada autista com 5 anos e ja esta com 7. Ainda não consegui um atendimento adequado para ela. Pra ajudar, trabalho fora , não tenho boa saude e ninguem pra ajudar nos afazeres domesticos. Assim, me sinto culpada em não dar a atenção que a Julia precisa. Agora que estou sendo curada, e me sinto melhor, intensificarei a busca por uma equipe para atendê-la. Se vc tiver alguma dica, agradeço. Moro em São Paulo, na região do ABC. No momento, ela so esta sendo atendida por fonoaudiologa que ja disse ter esgotado seu trabalho com a Ju.
    Mais uma vez, obrigada e que Deus abençoe grandemente vc e sua familia.
    Ps.: A Mi e linda!!!

    • Responder Fausta Cristina 3 de junho de 2017 at 08:33

      Giselle todos os meu desejos de bem para vocês.

      Estou republicando o meu comentário que seguiu com um erro de digitação.
      Eu falo tanto nos textos sobre a culpa e o quanto ela suga a minha energia… tente não sentir pois ainda que você fizesse tudo, tivesse dinheiro para qualquer terapia e tivesse das as respostas ainda teria algum zunido no seu ouvido dizendo: “mas se você tivesse feito …. ao invés de …. talvez ela estaria melhor”.
      Ou seja, a gente nunca vai achar que fez tudo o que podia. Quando a culpa chegar espante ela pra longe! Conheça mais famílias com autismo e você vai constatar que mesmo que a mãe nua trabalhe fora, mesmo que criança tenha acessa a tudo, vai haver muita dificuldade presente. Como é o caso da Milena mesmo, ela tem mãe exclusiva :] 24 horas dedicada e acesso a tudo que é possível e mesmo assim, é desafiador para nós e para ela!!! Pense nisso.
      Um beijo carinhoso!

    Deixe seu comentário