Manual para a Escola

Um documento que costumava entregar para as professoras da Milena: chamo de manual mas a intenção é informar sobre particularidades da minha filha já que ela fala pouco ou quase nada sobre ela mesma. Quem ler com atenção saberá direitinho entender Milena um pouco melhor e é só isso que realmente importa. Acho que outras crianças com Autismo também.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Me envie notificações de
guest
19 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
silvia anabel santana díaz
silvia anabel santana díaz
6 anos atrás

Cris…Qué dizer…?? Excelente seu blog, suas sugestões, sua história…e maravilhosa sua garotinha linda!!!Obrigada por aportar a quem esta procurando mas as vezes não acha o entendimento suficiente no dia a dia.Receba um caloroso abraço!!
Silvia, mãe do Ainoã,ainda em processo de diagnostico.

Vania
Vania
5 anos atrás

Adorei seu blog, sou mãe do Arthur (diagnostico confirmado em novembro de 2015) recentemente.
Tudo é muito novo, mas seu blog e o da largatavirapupa estão me ajudando muito.
Passei da fase de luto, mas vira em mexe tenho vontade de chorar. (sei que vai passar essa fase), precisa passar pois o tempo não para . O meu pequeno precisa de mim. Hoje ele esta com 2 anos e meio.
obrigada por compartilhar conosco suas experiências .

erivania
erivania
5 anos atrás
Reply to  faustacristina

obrigada, suas palavras alegraram meu dia.
beijos

vania
vania
5 anos atrás
Reply to  faustacristina

oi Fausta, gostaria de montar um ficha básica para meu filho.
Pois utilizar um pouco do seu manual?
Assisti o vídeo sobre comunicação (com você , Renata e Adriana) adorei.

Arthur Chrispino
Arthur Chrispino
5 anos atrás

Cris parabéns pelas orientações…. sou apenas colaborador do grupo familia azul… quando diretor de faculdade e escola, sempre me preocupei em preparar nossa equipe para saber conduzir os 5 alunos autistas que tínhamos e outros 45 especiais ( tipos diversos ).
Acho que vc poderia distribuir esse seu guia para estimular que outras mães façam com a peculiaridade de seus filhos… com certeza ajudaria muito na escola e nas relações.
Prof. Arthur Chrispino
Niterói – RJ
chrispino.arthur@gmail.com

Mari
Mari
4 anos atrás

muito bom, parabéns pelo teu belo trabalho e ótima ideia para as escolas. Parabéns.

Giselle
Giselle
4 anos atrás

Cris, boa noite. Gostei muito do seu blog. Parabens e obrigada pelas orientações. Minha filha Julia foi diagnosticada autista com 5 anos e ja esta com 7. Ainda não consegui um atendimento adequado para ela. Pra ajudar, trabalho fora , não tenho boa saude e ninguem pra ajudar nos afazeres domesticos. Assim, me sinto culpada em não dar a atenção que a Julia precisa. Agora que estou sendo curada, e me sinto melhor, intensificarei a busca por uma equipe para atendê-la. Se vc tiver alguma dica, agradeço. Moro em São Paulo, na região do ABC. No momento, ela so esta… Leia mais »

Rosangela
Rosangela
3 anos atrás

Adorei o manual da escola. Vou usá-lo para o Vinicius. Essa parte do NÃO, eu já havia entendido no meu filho desde bebezinho… Sempre fui adaptando com reforços positivos, tentando explicar a terceiros, tudo baseado na minha “conexão” de mãe! Aí, o tempo passou, e algumas coisas permaneciam, e tardiamente, aos OITO anos e meio praticamente que recebi o diagnóstico corajoso de um neurologista: Autismo Leve. Lógico que isso explicou muita coisa, tirou culpa gigante minha, e clareou algumas questões como ansiedade e medos excessivos dele. Vinicius andou e falou cedo, muito inteligente. A dificuldade sempre foi ambientes novos sem… Leia mais »

vivianne sol
3 anos atrás

Que maravilha!! a inclusão é muito importante conheço muitos casos de falta de inclusão que acontecem principalmente no ambito escolar, visto que os profissionais não estão adaptados a como agir diante crianças especiais com TDAH, TEA e até mesmo DI. A clinica Primícias ajudou muitos desses meus conhecidos a conseguirem um lugar adequado nas escolas e super recomendo para pessoas que estejam com dificuldades em relação a falta de inclusão.

trackback

[…] Manual para a Escola […]