Menina de braços cruzados.
5 anos

“Sinais de Autismo”

Quando começamos a jornada no mundo complexo do Autismo, a maioria de nós, mães e pais, nos munimos de muita informação. Dentre os dados que colecionamos, estão as características comum das crianças que se enquadram no espectro autista, como por exemplo, a fixação por rotinas ou repetições, as manias como as de jogar as coisas ou acender e apagar um interruptor e também a dificuldade em entender e aceitar normas e regras.

São tantos os “sinais de Autismo” que confundimos muitas vezes o que é do Autismo e o que é da criança. Aos poucos, à medida que o tempo vai passando, vamos identificando a real personalidade de nossos filhos e a diferença entre a manifestação do transtorno e a birra ou a manipulação presentes também na criança com desenvolvimento típico.

Ameaça de crise

Este fim de semana fomos a uma loja comprar um presente, como eu estava bem gripada, voltamos logo para casa. Milena ficou irritada pois queria passear, também pediu um brinco na loja e lhe explicamos que naquele momento não compraríamos. Ela, contrariada, chegou em casa muito irritada.

Como nós não demos atenção à sua birra, ela foi até a cozinha abriu a geladeira e jogou um mamão no chão. Caso eu continuasse a ignorar, sei que seria muito pior. O pai lhe chamou a atenção, como qualquer pai faria, e eu vi ali, uma ameaça de crise. Olhos mareados, irritação, provocação e a certeza de que para o resto do dia ela ficaria chorosa, chata, batendo e jogando coisas.

Desvie a atenção da criança

É neste momento que o tal sinal de Autismo foi vencido pela experiência da mãe. Como sei que minha garotinha é doce e meiga, como sei que ela estava lidando com uma emoção maior que ela, eu lhe segurei e mesmo ganhando uns tapas expliquei que o que ela estava sentindo era raiva, por não termos passeado, por que ela queria o brinco e que estava tudo bem. Também falei que nem bater nem jogar as coisas iriam resolver o problema.

Então, propus a ela pintar um papel colado na parede da cozinha enquanto eu preparava o nosso almoço (desviar a atenção do problema). Na mesma hora seu rosto se iluminou e a atividade embora tenha sujado chão, roupas, mãos, braços e ela tenha lavado as mãos umas vinte vezes, foi um sucesso.

Ela cantarolava, falava e não havia sequer um sinal da contrariedade em seu rosto.

Toda criança com Autismo tem as mesmas manias, gestos e atitudes de uma criança típica, porém a frequência e a intensidade variam ao infinito. É preciso saber ouvir e ver estas nuances.

Uma grande e iluminada semana a todos vocês!

Post anterior Próximo post

Você também vai gostar

Deixe seu comentário!

avatar
  Subscribe  
Me envie notificações de