Menininha

Poderia ter sido preocupante, eu era uma pré adolescente naquela fase bem chatinha e iria ter que dividir a casa o quarto o amor e atenção, mas a verdade verdadeira é que eu estava adorando mesmo tudo aquilo. Olha eu sempre quis que você viesse, e contrariando os preceitos pré “adolecênticos” eu mal via a hora de você chegar.

Foi amor a primeira vista, suas mãozinhas agarraram meu dedo e ali já te amei.

Eu tinha essa mania de ficar com você no colo o dia todo, e quando você ficou um pouco maior eu passava horas fazendo carinho, te jogando pra cima e rodando com você ao som de balão mágico a saltimbancos (porque a mamãe sempre coloca essas musicas.) Eu lembro da primeira vez que você experimentou seus óculos e você odiou mas ficava tão linda que eu tinha certeza que não existia nesse mundo bebê mais fofinho que você.

Pra mim era ótimo, as responsabilidades pesadas de criar um ser humano não eram pra mim, então fiquei com a melhor parte, a de brincar, olhar, dar banho às vezes e fazer você dormir, que era de longe a parte que eu mais gostava, porque era muito divertido ficar carregando você pela casa enquanto seus olhos iam devagarinho se fechando e eu ficava muito orgulhosa de mim mesma e falava pra todo mundo que tinha feito você dormir.

Então você cresceu e começou a me acordar as 8 da manhã tocando teclado no ultimo volume e claro que eu brigava com você e sim irmã eu já briguei muito com você, mas olha não vou pedir desculpas por isso, no final eu sempre ficava imensamente arrependida porque você nunca brigava de volta e no final de tudo eu sempre te abraçava e era meu jeito de pedir desculpas. irmãs brigam e isso nunca fez com que eu te amasse menos.

Às vezes quando a mamãe e o papai viajavam eu ficava cuidando de você eu me sentia -A Adulta- e eu adorava isso porque ficávamos sozinhas e podíamos almoçar pipoca, e eu me sentia a responsável levando você na natação ou em qualquer compromisso, escolhendo sua roupa e cuidando pra que tudo ficasse bem.

Então aconteceu e eu cresci e você também e pela primeira vez nos separamos e não seriamos mais companheiras de quarto. Você adoeceu, e você chorava muito. Eu não adoeci mas juro que naqueles dias eu dava tudo pra ter você me acordando às 8 da manhã com o teclado porque eu também senti muito sua falta. Eu sei que as nossas vidas iam seguir separadas agora e que por mais que isso não diminuísse o nosso carinho uma pela outra eu sentia uma saudade doída de você.

E agora você cresceu minha princesa, e teve que lidar com responsabilidades e mudanças e é maravilhoso a forma como você tem lidado com tudo isso, e você nunca deixa de nos surpreender e acho que você sabe que tem uma platéia enorme que aplaude e grita como doidos a cada conquista sua.

Eu não quero falar de autismo aqui irmã, me irrita um pouco quando as pessoas tentar encaixar você num rótulo e mais nada, como se você que é tão incrível e maravilhosa se definisse apenas nisso.

Pra mim você é o pezinho de bebê mais lindo do mundo, você é a franjinha com óculos que te deixava parecendo uma coruja e um beicinho colocando o lábio inferior pra dentro que era muito fofo mesmo. Você é a risada de quando gritou “cecéu” (deusdocéu) no pique esconde, e o “bonsh”(vamos com sotaque carioca na versão Milena) quando estávamos saindo de casa. É a sapeca que atirou o óculos do carro no meio da avenida mais movimentada, e a primeira vez que seus pés tocaram a areia e você não gostou, mas depois não queria sair da praia e virou uma peixinha que não podia ver água.

Aquele oooiiii que você dava pra todo mundo e a minha tecladista favorita, você a super vaidosa com um zilhão de maquiagens e perfumes, a nerdizinha do iPad e uma bagatela de videos do youtube em loop, aquela passadinha de mão no cabelo dizendo: “Ai Thamires, tô com preguiça”. Você é esse mar de sentimentos que chora baixinho cada vez que as coisas não estão indo muito bem, E é também todas as minhas lagrimas de gratidão por você existir enquanto faço essa carta.

É é a minha menininha organizada que sabe fazer a melhor salada do mundo com tudo que eu gosto, só pra me deixar feliz. Você é esse monte de detalhes maravilhosos e eu amo muito cada parte sua.

Feliz aniversário meu amor.

Tatá.

Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar

12 Comentários

  • Responder Andreia 9 de novembro de 2016 at 14:24

    Lindo!!! Parabéns Milena, moça linda!!! Que Deus continue te abençoando grandemente com muita saúde, paz e muuuuitas alegrias.

    • Responder Fausta Cristina 18 de novembro de 2016 at 11:42

      Obrigada Andreia!!!

      E que assim seja!!!

  • Responder Eliana 9 de novembro de 2016 at 15:25

    Parabéns Milena! Muitos e maravilhosos anos de vida pra você!
    Parabéns irmã da Mi, chorei litros com sua cartinha. Quanta expressão de amor e admiração. Parabéns família linda.

    • Responder Fausta Cristina 18 de novembro de 2016 at 11:43

      Obrigada amiga querida!

      Que nossas vidas cruzadas continue a nos alimentar deste afeto tão bom!
      Obrigada sempre e Thamires agradece também!

  • Responder Ânara 9 de novembro de 2016 at 18:58

    Ai que lindo Cris!
    Estou aqui tendo um ataque de fofura! Parabéns pra Milena e parabéns pra irmã pela carta que transborda amor! Parabéns pra você que deve estar arrebentando de orgulho dessas filhas!
    Um grande abraço!

    • Responder Fausta Cristina 18 de novembro de 2016 at 11:44

      Um abraço minha querida Ânara!!!!

      EU sou mesmo uma mãe super babona… mas tenho bons motivos não é?
      Obrigada sempre!

  • Responder Tatiane Breve 9 de novembro de 2016 at 19:17

    Uau! Coisa mais linda é ler essa declaração de amor. Thatá sua linda, parabéns pela delicadeza nas palavras e Milena parabéns pelo aniversário, por ser essa mocinha incrível e por ter essa família MARAVILHOSA ♥

    • Responder Fausta Cristina 18 de novembro de 2016 at 11:45

      Obrigada Tatiane

      A Thami é mesmo uma menina super sensível e é assim desde que era um tinquinho de gente.
      Obrigada pelo carinho!

  • Responder Márcia Thais 11 de novembro de 2016 at 16:53

    Emocionante… Muito lindo mesmo… Quanto amor…

  • Responder Elisabete Santos 2 de fevereiro de 2017 at 07:31

    Tatá!!! Tu e os teus olhos mágicos, que se encantam e nos encantam. A teu amor por Milena transborda a cada detalhe. Vocês são uma família linda que se completa. Obrigada por este texto maravilhoso! 🙂

  • Responder MARCIA F.BATISTA 4 de fevereiro de 2017 at 22:54

    Olá
    Sou professora e esse ano fui presenteada por um aluno com autismo que tem sete anos. E tudo muito novo pra mim.Confesso que já o amei desde o primeiro instante.Estamos nos adaptando e cada dia com ele é um aprendizado.
    As vezes quando tenho tempo dedico um momento brincando com ele.Ele gosta de jogar bola. A minha turma e de primeiro ano do fundamental .

    • Responder Fausta Cristina 9 de março de 2017 at 16:51

      Parabéns pela abertura Marcia!

      Se precisar de mim estou aqui.
      Qualquer coisa manda suas duvidas por email ok?
      Um abraço!

    Deixe seu comentário