7 semanas de férias, falta de rotina, viagem e emoção!

*Este post não terá áudio de narração.

Oi, gente!!!

Férias há muito tempo deixou de ser sinônimo de pernas pra cima e tempo para curtir a cama. A vida aqui pede uma certa ordem nos acontecimentos e entre forçar o aprendizado de que rotina não é sempre possível e respeitar o direito à paz interior que a antecipação traz para minha filha, vou tentando equilibrar as minhas próprias emoções.

Entre necessidade de paciência e desejos de um pouco de paz, me concentrei mesmo em me doar para ela, me disponibilizar inteira, fazendo isso com prazer.

Já tentou ajustar a sua própria emoção e tentar curtir aquilo que você está fazendo contra a sua vontade? É difícil pra caramba, mas é possível na maioria das vezes. Se ajustar às vontades de uma adolescente com autismo, vou te dizer, é bem complicado e exaustivo mas é também um caminho de paz e aprendizado. O que mais escuto por aí é que precisamos aprender na vida a sermos menos egoístas e egocêntricos e nós que somos os tais neurotípicos (que alguns desavisados chamam de “normais”), somos bem resistentes a abrir mão de nossas vontades e de nossas certezas. Adoramos ser obedecidos e aí reside a grande dificuldade, pois no autismo, obediência não está assim ao alcance tão fácil.

Com as minhas lentes ajustadas, deixei muitas coisas (inclusive o blog) de lado e fiquei envolvida com as coisas da casa e as coisas da Milena e no meio disso tudo fizemos duas viagens, uma para o interior da Inglaterra e outra para a Itália. Vou colocar algumas fotos aqui e entre elas vou compartilhando com vocês esse nosso tempo entre o “mundo”da Milena e a Milena pelo mundo.

amoeba academia

Nas primeiras semanas inventamos muita moda. A cada hora e meia ela vinha me perguntar o que a gente vai fazer amanhã? Ela queria uma agenda a todo custo e eu não tinha como programar atividades para o dia todo e todos os dias. Então estabeleci uma rotina mínima deixando um tempo livre que ela mesma determinou ser o tempo de fazer algo diferente. Na foto ela brinca com a mania das meninas, “gelly beaf”, até tomou banho de banheira imersa nesta gosma caroquenta… no começo ela resistiu mas viu tanto vídeo do YouTube que acabou cedendo. Eu gostei bastante, pois foi estímulo sensorial e trabalhou o nojo que ela tem de tudo.

Na outra foto o momento fixação por formas. levava ela para academia comigo quatro vezes por semana. A gente nadava às vezes juntas e outras vezes ela me esperava. Enquanto isso ela ficou invocada com “o círculo azul”… Pelo menos ela não quis trazer para casa :]

Saímos de casa também muitas vezes. Aqui estamos fazendo pique-nique no parque e na outra foto, almoçando em Richmond, que é um “bairro” lindo aqui de Londres e onde mora uma amiga nossa que nasceu na Romênia e faz uma comida ótima. Ela e Milena ficaram super amigas mesmo com a barreira da língua. Quem disse que simpatia e carinho tem a ver com idioma?

Carmen we loved to spend this time with you, Milena keeps asking me to do it again! (recadinho para esta amiga)

Norwich é uma cidade incrível. Por três dias inteiros exploramos ruas, castelo, monumentos e edifícios históricos. Milena adorou o hotel diferente que ficamos e mesmo sem muita disposição, topou aparecer em algumas das centenas de fotos que tiramos.

Fizemos passeios incríveis nesta cidade. As fotos dizem por si.

Geralmente avessa às fotos, nossa Milena quando decide ser a modelo, simplesmente arrasa, não acham???

E aí depois de dias em casa com a mamãe e quase uma semana com o papai junto, foi a vez de segurar a ansiedade e esperar a chegada da “irmãe” que veio para Portugal para um intercâmbio e ficou com a gente por três semanas inteirinhas!

irma2

Milena esperando a mana e depois a alegria estampada no rosto quando estão juntas (no rosto da mãe também)!!!

irma3

Teve passeio com a irmã e passeio só das irmãs. Teve grude, teve másgo (esmagar, abraçar forte, subir em cima), teve de tudo neste tempo juntas, uma delicia!!!

veneza01

Milena pelas ruas acidentadas de Veneza, levando a própria mala.

E aí chegou a vez de ir para a Bela Itália!!! As três primeiras viagens internacionais da minha vida eu fiz sem a Milena. Era ótimo para ter um tempo só com o marido, para descansar e recarregar as baterias. Mas confesso que o coração ficava apertado e eu sempre sonhei poder fazer uma viagem sem sentir esse peso que deixar a Milena para trás trazia para meu peito.

Pois bem, hoje em dia mesmo pagando um certo preço, vivemos este sonho de podermos curtir mesmo tendo nossa menina carrapato bem juntinho :]

Voltamos a Veneza, cidade que estivemos uma vez apenas por algumas horas. Desta vez foram três dias inteirinhos para curtir uma cidade que é única no mundo. Veneza, única, bela e inesquecível.

Milena amou andar de vaporeto (versão barco para o ônibus urbano) e foi super parceira.

Ganhamos uma fotógrafa! Além de fotografar por conta própria e fazer seus próprios snapchats, ela também ajudava fotografando papai e mamãe :]

venezamifotografa

Viajamos de barco, de carro e de trem, passamos por muitas cidades e a única coisa que eu precisava fazer, era contar para a Milena o nosso plano e quando a gente parava em uma cidade eu dizia quanto tempo iríamos ficar e o que pretendíamos fazer. Andar por aí já era algo que ela entendia bem. Todos os dias eram no mínimo, seis quilômetros caminhando. Ufa!!!

italia01

E aí finalmente o ponto alto do passeio, Cinque Terre e suas praias, um conjunto de cinco pequenas cidades encravadas em penhascos a mais de mil anos que valem o esforço das subidas constantes. Em um calor escaldante diante de um mar transparente a Mi pode curtir o que mais ama na vida: nadar no mar. Meus dedos chegaram a ficar enrugadinhos de tanto ficar na água.

SONY DSCBom, para finalizar vale lembrar que minha filha tem autismo e que para ela, toda grande mudança de rotina é um desafio. Todo o suporte que eu dei a ela nestes anos todos, dando âncoras para ela se ajustar, o que eu descrevo exaustivamente ao longo de tantos posts, me deram este resultado. Tivemos apenas alguns momentos de tensão quando ela se desequilibrou, mas tudo foi contornado com explicação, carinho e muita paciência.

Espero que tenham gostado e mais que isso, espero que as mães que estão vivenciando o momento nebuloso do pós diagnostico ou da dúvida sobre seus filhos e o futuro que os espera, possam ver neste post todas as possibilidades de uma vida plena de momentos felizes sem rótulos a nos prender, sem diagnóstico a nos determinar.

Beijos carinhosos a todos vocês, obrigada pela possibilidade da partilha.

Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar

10 Comentários

  • Responder Juliana 16 de setembro de 2016 at 10:46

    Amo tanto… ❤❤❤
    E no meio dessa viagem linda, essa mãe maravilhosa ainda achou tempo para ouvir minhas angústias e me doar carinho. Gratidão! E que momentos como esse se multipliquem na vida de vocês…

    • Responder Fausta Cristina 18 de setembro de 2016 at 15:18

      Obrigada linda Ju, obrigada pelo comentário e pela oportunidade de fazer parte de parte de sua jornada.
      Conta comigo, mas eu sou só um suspiro, a grande responsável pelas coisas que dão certo e você que é uma mãe incrível!!!
      Recebe meu abraço!

  • Responder Erika moreira 16 de setembro de 2016 at 14:30

    Que lindo. Em suas palavras consegui me ver no futuro com meu Abayomi que hoje tem 5 anos. Com certeza faremos muitas viagens, hoje trabalho muito o contato com o novo e o diferente, sair da rotina é algo que ele gosta muuuito, é um super companheirinho. Lembro do ano passado decendo e subindo comigo o morro do vidigal nas férias. Nada de reclamações. E sempre perguntando: vamos para praia mamãe?. Dias de muitas alegrias, descobertas e evoluções pra vocês. Um prazer poder p nadar num futuro feliz e pleno com suas palavras. Que assim seja. Forte abraço.

    • Responder Fausta Cristina 18 de setembro de 2016 at 15:20

      Erika obrigada!!!
      Menina mas o morro do vidigal é um lugar de sonhos não???? Morei pertinho de vocês de 2004 a 2007…
      Vai ser sim um futuro de grandes conquistas!

      Um abraço carinhoso e grato!

  • Responder Fernanda Ferrira 16 de setembro de 2016 at 16:11

    Que férias, hein? Fotos lindas! Mi arrasa como modelo mesmo! Beijos! ♥

    • Responder Fausta Cristina 18 de setembro de 2016 at 15:21

      Obrigada querida! Foram dias de muita beleza, cansaço bom e a gente aprendeu muito.
      Vamos seguindo com muito carinho por todas as ligações que fazemos ao longo do caminho!

      Beijo!!!

  • Responder Isolda Herculano 16 de setembro de 2016 at 17:34

    Fausta, obrigada por ter nos deixado ir com vocês na bagagem dessa viagem maravilhosa. A viagem maior, que é a vida, segue. Você nos encanta. Você e Milena nos dão disposição para sonhar, com amor.

    Beijos.

    • Responder Fausta Cristina 18 de setembro de 2016 at 15:22

      Obrigada minha querida!

      Me sinto muito honrada com sua leitura e mais ainda com seu comentário.
      Bendito Espectro vai se firmando como referência e eu fico muito orgulhosa!
      Beijos carinhosos :]

  • Responder Ânara 19 de setembro de 2016 at 14:48

    Lindo post! Não sei como é como a Milena mas, meu filho, sempre que viajamos e saímos da rotina dá um pouco de trabalho, porém, quando voltamos, sempre noto progressos, ele fica melhor do que antes de viajar.
    Milena está linda e vai longe! É realmente incrível ver essa garota se desenvolvendo, meu coração se enche de esperança! Torço muito por ela!
    Abraços!

    • Responder Fausta Cristina 25 de setembro de 2016 at 18:17

      Oi querida!

      Que bom que a gente se dispõe a viajar com eles né? Às vezes é tão mais cômodo deixar as coisas quietas como estão… no entanto é isso mesmo, na volta a gente nota os ganhos. Só se constrói novos caminhos neuronais (leia-se desenvolvimento aqui) quando a gente faz coisas diferentes, aprende, vive, experimenta coisas novas. A mesmice emburrece, já ouvi um dia…
      Que a gente siga enfrentando as novidades pelo bem de nossos filhos!
      Beijo!!!

    Deixe seu comentário