Momentos mágicos

Alguns aprendizados da vida são essenciais. Aprender por exemplo que existem momentos que te sugam e momentos que te alimentam  de energia,  identificar estes momentos e tirar deles o melhor proveito é uma verdadeira arte e é também fundamental.

Quando você vive os momentos em que precisa usar toda a sua energia concentrando e decidindo, escolhendo e se responsabilizando, discutindo e questionando, contratando e cobrando, você aprende muito e isso é bom. Mas não dá para se doar inteiro ali, senão a gente adoece assim que a experiência termina. Tem hora que a gente nem sente que foi sugado, nem sente que desprende uma energia desnecessária em algo que não edifica nada e é quando precisamos ter muito cuidado.

Um tanque cheio te deixa disposto, uma baixa energia te faz desanimado e desesperançoso…

Na vivência do Autismo a demanda é imensa. A gente tem que decidir, escolher, interpretar e fazer um monte de coisas ao mesmo tempo. Ouvir críticas e opiniões, fazer isso por nós e pelo nosso filho, familiar, aluno ou paciente e ainda tentar desenvolver nele ou nela a capacidade de fazer tudo isso por si mesmo… A impressão que tenho é que o canal de saída de energia é muito maior do que o de entrada!

Por isso não se permita investir muito no que não vale a pena. Culpa não vale a pena e suga muito de nós, comparações são sugadores de energia, tenha cuidado! Procurar fazer todas as terapias e estar antenado a tudo o que acontece, ficar escolhendo sempre, discutir com quem pensa diferente, tentar mudar outras pessoas (e mais uma lista interminável de sugadores) sempre vai fazer com que você fique perdido e exausto. E quando o Autismo te exigir – e creia, ele vai exigir – sua dedicação e seu equilíbrio, você não vai ter de onde tirar e é quando tudo piora…

E por isso é tão bom compartilhar, por isso é tão bom trocar com quem vive o que você vive.

No Brasil

Estamos no Brasil para duas semanas de férias. Estou no meio deste período e já estou de  “tanque cheio” de tanto carinho que recebi. Mas nos primeiros dias estive exaurida, exausta por algo grave e triste que aconteceu. Duas pessoas se fizeram passar por mãe e filha com Autismo e enganaram muita gente fazendo vídeos mentirosos. Farsa desmascarada, descobriu-se que elas estavam morando na minha cidade natal e eu estava lá quando isso aconteceu. Me envolvi, não me calei e uma tristeza sem fim me tirou por momentos a fé na humanidade… Foi quando os abraços começaram, recebi amigos e familiares e segui encontrando pessoas que tem o Autismo em comum, leitores do blog que eu não conhecia e a cada abraço, cada agradecimento, cada troca eu ficava mais e mais forte.

A linda Alicinha e sua mãe Valéria, minha neta, minha mãe, minha filha!

Foi quando voltei a ser eu mesma… a (quase) velha Cristina, otimista e consciente de que não faz por si mesma muita coisa, mas faz algo verdadeiro e despretensioso e que produz momentos mágicos, ainda que sem essa intenção… Momentos de troca de energia boa, momentos de puro amor. Prêmio ou consequência eu não sei, mas sou eu a pessoa que ganha mais!

Eu sei que o mundo anda complicado, como diria Renato Russo… mas eu também sei que tem um monte de momentos bons que a gente precisa aprender a identificar e se renovar com eles. Não permitir que coisas pequenas nos suguem, mas aprender com eles. E que a gente seja capaz de promover os momentos bons, ir atrás deles quando a vida tiver mais difícil e assim dar conta de lidar com aquilo que não é tão bom.

IMG_3193

O céu do meu cerrado! Lindo sempre!!!

Obrigada a você que me lê e me alimenta de longe com sua companhia. É muito bom poder saber que a despeito de tudo que há de ruim no mundo, de toda a dificuldade que existe em conviver, a gente consegue manter momentos assim em que nos entendemos tão bem.

0 0 vote
Article Rating
Post anterior Próximo post

Você também vai gostar

Subscribe
Me envie notificações de
guest
7 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Ânara Rubia Martins
Ânara Rubia Martins
5 anos atrás

Oi! Você está em Uberlândia? Tô indo pra í dia na quinta!
Bj

Michelle Moraes
Michelle Moraes
5 anos atrás

“Momentos mágicos”, interessante como você nomeou os comentários Cris… Porque é como que por mágica que você me tira muitas angústias, muitas culpas e muitos julgamentos das minhas costas a cada novo post. É de extremo desgaste ter que conviver com tudo, como se já não bastassem os desafios diários. E o que tenho observado é que é completamente normal uma mãe perder a calma, chorar, errar… Mas não a nós! As mãe especiais tem que ser perfeitas e não cabe erros ou desacertos. E não é bem por aí, nós somos de carne e osso também… E como costumo… Leia mais »

Andreia Greco
Andreia Greco
5 anos atrás
Reply to  faustacristina

Pois eh Cristina! um dia desses, numa reunião de pais na escola da minha filha, me senti exatamente assim…um ET vendo aquelas mães se queixando e comentando de seus filhos. Tudo o que eu desejava era sair dali logo e chorei horrores quando cheguei em casa pensando que talvez minha filha se sinta assim quando está na escola já q ela não faz a mínima questão de estar lá. Não conhecia seu blog e foi identificação total a primeira vista. Sou mãe da Piettra de 12 anos, nossa caminhada começou quando ela tinha 6 anos, mas o diagnóstico de autismo… Leia mais »

Évelyn
Évelyn
5 anos atrás

Cheia de amor! Repleta de novos conhecimentos!