Você aí no passado, olhe pra frente e sorria!

Não é muito frequente, na verdade é BEM raro, mas tem horas que me pego pensando nas coisas que ficaram no passado. Acontece quando algum pai ou mãe me procura contando uma história parecida com a minha. Eu sinto a energia, sinto a angústia e o medo, sinto a esperança e a dúvida. É quando eu revejo a mim mesma 11 anos atrás…e se eu pudesse viajar no tempo e deixar para mim uma carta ou algum tipo de aviso, algo que me tirasse um pouco daquela sensação de não saber onde estava ou para onde estava indo, naquele tempo a minha única certeza era que eu não podia parar de caminhar. Se escrevesse hoje, acho que seria algo assim:

blogcartadimens

Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe seu comentário