Uma viagem perfeita e minha filha com autismo a tiracolo!

Vou fazer este post com um texto mais curto e muitas fotos, pois quero registrar aqui este momento incrível que foi fazer uma viagem de férias de verdade com a Milena nos acompanhando.

Fomos pra Grécia e tivemos dias intensos de muita cultura, história, beleza, calor e cansaço. Não dava pra acreditar que eu estava ali e muito menos que eu estava ali com a Milena!

Por mais que nos primeiros anos eu me pautasse pelo mais completo otimismo em relação a como seria o nosso futuro, algumas coisas eu realmente considerava uma incógnita. Como ela seria, como se comportaria, como seria a nossa vida com ela a nosso lado…

Slide6

Essas dúvidas e tantas outras que foram e que ainda são presentes nos momentos de travesseiro traziam sim – e trazem – certa angústia ao meu coração de mãe. Por isto foi gostoso ver que na dinâmica da vida estamos no positivo. Não fizemos a viagem do nosso jeito, adequamos muitas coisas, deixamos muita coisa de lado, mas só de estarmos ali juntos, de podermos contar com o engajamento da nossa filha com autismo na nossa programação, sem nenhum percalço, nenhum episódio de birra… foi muito bom!

Slid4

Como a gente vê nestas horas, o quanto valeram as horas e horas de cadeira na sala de espera das terapias e também vê o quanto a gente muda diante das coisas. Se um dia me incomodavam os olhares de preconceito, hoje os recebo com pena de quem olha e devolvo olhando pra minha filha com um sorriso de compreensão, pois aceito de verdade o fato dela ser tão especial. Um dia a sociedade inteira vai ser assim, pois já vejo muitos sinais de que essa “evolução” está acontecendo, embora ainda tenhamos tanto que aprender.

Slid2

É claro que debaixo da flor tem esterco, espinho, barro… mas o que é que na vida é diferente disso? A gente sempre tem pontos bons e não tão bons de uma mesma situação e provavelmente daqui uns dias eu vou estar aqui, chorando com vocês algum novo desafio que surgiu, mas vamos em frente.

Slid5

Olhando a beleza das fotos, pensando que acordamos de madrugada, trocamos de avião, esperamos no aeroporto, andamos de barco com um mar revolto e quase toda a galera vomitando ao nosso lado… caminhamos sem rumo, suamos, ficamos em filas, enfrentamos atraso de avião, correria. Andamos até doer a perna e ficamos horas procurando alternativas sem glúten sem sucesso. Tudo isso com uma garotinha autista de dez anos??? Conheço crianças típicas aos montes que dariam muito mais trabalho.

Slid3

Milena perguntava o tempo todo sobre nossa programação e conseguimos que ela se organizasse mesmo sem dar as prévias com muita antecedência e também quando o roteiro mudava no meio do programa.

Por isto minha gente, dá licença pra eu comemorar. E, sobretudo para eu dizer pra você que acabou de receber o diagnóstico ou que está ainda se habituando a este mundo de incertezas do Autismo: viva cada dia por vez. Cada semente plantada é semente colhida, não duvide nunca. Se os desafios virão e eles virão mesmo, as alegrias também e serão muito mais intensas e muito mais especiais.

Slid01

Agora chegou a hora de arrumar as malas, a casa, a cabeça, pra mais uma mudança. Voltamos por Brasil em duas semanas e de novo tudo vai ser diferente. Conto pra vocês daqui uns dias.

Com o carinho de sempre, agradeço sua visita : ]

Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe seu comentário