Aos amigos que o autismo trouxe à minha vida

Tentei postar este texto muitas vezes, porém as viagens, internet caindo e dias bem movimentados me deixaram com aquela sensação desconfortável que fica martelando insistentemente na cabeça da gente: “tenho uma coisa pra fazer”…

LueMiEspero que todos os meus visitantes, queridos amigos, familiares, amigos da Milena possam não ter desistido de nós 🙂 Gosto tanto de receber visitas, comentários e saber que as pessoas se identificam com o que vivemos no dia a dia!

Milena está ótima. Enquanto escrevo, ela está na colônia de férias do clube que somos sócios em Uberlândia. É o terceiro ano que ela participa e gosta tanto que fica assistindo ao vídeo que eles produzem no final dos cinco dias de colônia, assiste várias e várias vezes relembrando o quanto se divertiu.

É bem engraçado, pois ela não participa da maioria dos esportes radicais como amigos1tirolesa, escalada e nem se enturma como se espera de uma criança de 08 anos (claro, ela tem autismo) mas fica sempre por perto das crianças e os instrutores são muito atenciosos por isso do jeito dela, ela se diverte bastante e o coração da mãe que a deixa lá o dia todo, fica ´apertadim´ de preocupação neste exercício em que a superproteção dá lugar a emancipação para que a autonomia se desenvolva na minha doce e ingênua garotinha.

amigo2Vou trazer mais notícias da Milena e seu desenvolvimento em breve, mas na semana do amigo eu fiquei com muita vontade de deixar aqui no blog um registro – mais um – de gratidão aos meus amigos, em especial aos amigos que o Autismo trouxe à minha vida.

Gostaria de ter a foto de todos, mas não tenho 🙁 Represento, porém todos aqueles queridos do coração com estas fotos que aqui estão. Nelas estão registrados momentos bem especiais e pessoas muito queridas que fizeram e fazem diferença na vida da Milena.

Sou uma pessoa muito rica, tenho muitos grandes amigos. Pessoas que trago no coração de forma muito especial e que ao longo dos anos se transformaram em apoio, porto seguro, gente com quem posso contar sem pensar duas vezes. Se dividem em grupos, amigos de infância, vizinhos, amigos do trabalho, da faculdade, da pós, da doutrina espírita, da família, de viagens, dos lugares em que morei… Pessoas que se unem por um motivo em comum e que permanecem ligadas pelos preciosos vínculos da afinidade.

Aqui estão os meus amigos do Autismo. Pessoas que tiveram as suas vidas tocadas por esta síndrome ou que trabalham com este público. Deixaram seu tijolinho na grande tarefa de estímulo ao desenvolvimento da Milena e ajudaram a dar a base de vida desta garotinha maravilhosa.

Sem saber estas pessoas me proporcionam momentos de pura magia quando em uma pausa do dia, me lembro de alguém e elevo o meu pensamento em oração pedindo a Deus para que aquela pessoa seja feliz e mais, que consiga reconhecer a felicidade que tem. Tenho muitos momentos assim em minha rotina, fico desejando ardentemente que houvesse uma forma de retribuir a estes amigos queridos o bem que trouxeram à minha vida e que pudessem saber o quanto sou realmente grata!

Por isso a todos vocês, flores na minha vida que estão aqui fotografados e a tantos, tantos outros que eu não consegui clicar, minha gratidão, meu carinho e o desejo de que tudo de melhor aconteça em suas vidas. Que esta energia boa possa atingir também o coração de todos que me leem. Me ajudem a dizer para os que tem sua vida surpreendida pelo Autismo, que por mais que o chão se abra quando recebem o diagnóstico, um caminho diferente também se abre e é repleto de preciosidades que precisamos aprender a descobrir.

Quando o Autismo toca a vida das pessoas, elas se tornam especiais também. Não se anulam os defeitos e ninguém passa a ser santo ou coisa parecida, os defeitos humanos continuam ali, quem é chato continua chato, quem é otimista permanece assim, mas de alguma forma a convivência com alguém com autismo, faz com que estas pessoas se tornem mais sensíveis à dor do outro e aprendam a olhar para o outro de forma bem diferente e a valorizar coisas essenciais que aos demais parecem nada. Como consequência são pessoas que saberão ouvir sua dor e te consolar, pessoas que sempre terão algo de bom para partilhar com você.

Ser tocado pelo amor de um ‘diferente’ é algo poderoso demais para não mudar a forma como vemos o mundo e nos portamosamanda nele. Como deixou dito Arthur da Távola: “não mexa com o amor de um diferente, a menos que seja suficientemente forte para suportá-lo depois”. Os amigos que o Autismo trouxe à minha vida são fortes assim e por isso me sinto tão segura porque os tenho e sei que se a qualquer momento eu fraquejar, terei ombros fortes e corações sensíveis para me apoiar, para me acolher e assim seguir em frente.

Como gostaria de ter a foto de todos…

Um beijo com carinho e gratidão!

amigosdoinstitutoao

amigosinstitutoaev

Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe seu comentário