5 anos, Comportamento, Comunicação

Dia a dia

Bom dia Milena!

Milena abrindo os olhos: “Bâmox tomá café?”

Bâmox: Vamos (se inspira no chiado dos cariocas, lembrando a época que moramos no Rio)

Vez ou outra abre os olhos perguntando coisas inusitadas como: “Casa dedé tem pipi?”

Na certa sonhou com a piscina da casa do tio André…

Vamos para a cozinha onde tem chá, frutas e/ou bolo especial (SGSC e sem açúcar) e/ou biscoito de polvilho.
Ela toma todo o chá e pede: “Nêna qué bolo”.

Se não tiver ela aceita (dependendo do humor) ou insiste: “Não este. Bolo!”

Em seguida é hora da pergunta clássica: “Nêna tem Jane? (ou Liana ou outra terapeuta, dependendo do dia, ou ainda, casinha branca, que é a escola)”.

Aí se for sábado, ela pede para ir na vovó e se for domingo ela pede para passear.

Enquanto estamos no carro ela pede: “Mamãe canta!”

E escolhe a música que eu repito, repito e repito.

Se tenho que lhe entregar algo enquanto dirijo ela pega e fala: “Oi mão”. Tenho que fazer de conta que a mão está falando com ela e dizer agora não Milena estou ajudando a mamãe a dirigir. Se esqueço de falar ela completa: “Tá dudano mamãe dididí?”

Às vezes no carro, enquanto estou dirigindo, ela solta: “Mamãe, nêna tá potando”.

Se refere a uma brincadeira que eu inventei quando ando com ela no banco de trás. Finjo que estou dirigindo, ela então veio com esta de pilotar, diz que o carro é o avião (que ela ama) e quando percebe que estamos chegando no destino ela ainda diz: “Olha o opôto”. E eu completo incentivando: “É mesmo, o aeroporto casa da vovó”.

Um par de sapatos 37 esquecidos na escola

É comum ela encasquetar de levar para a escola algo inusitado com um par de sapatos meus, um vidro de shampoo, uma blusa da irmã, não importa o que for, ela sempre quer levar algo para a escola. Quando era pequenina sempre que saía de casa queria levar alguma coisa, até rolo de papel higiênico!

Eu poderia ir contra as manias, pois elas podem se tornar obsessões ou hábito. Mas aprendi que com a Milena não é assim. As manias passam, por isso é bem menos estressante cedermos por mais estranho que seja. Neste caso coloco em uma sacola o par de sapatos e lá vai ela com sapatos usados tamanho 37 enfiados em uma sacola e que às vezes até fica esquecida por lá. Tenho que perguntar na escola: “Alguém viu por aí os meus sapatos?”

É… parece piada e só com muito bom humor driblamos estas coisas diferentes que acontecem e nos colocam como centro de atenções. Por enquanto ela é uma criança vamos indo bem, no futuro… Bom, deixo o futuro pro futuro.

Depois conto mais sobre nossa rotina, beijos a todos! Obrigada pela visita.

0 0 vote
Article Rating
Post anterior Próximo post

Você também vai gostar

Subscribe
Me envie notificações de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments