Uma criança de costas com o cabelo cheio de prendedores coloridos.
5 anos

Manias em alta

A Milena está muito falante como tenho contado a vocês nos últimos posts. Isso nos deixa em estado de graça e o que fica difícil é manter o foco na continuidade das terapias e intervenções. Pois identificar as dificuldades quando as “facilidades” estão se mostrando é um desafio.

Sem perder o foco

Sempre quero acreditar que passou, que a partir de agora o desenvolvimento vai deslanchar e Milena vai se colocar na faixa de desenvolvimento adequada à sua idade. Quando ela atinge um pico de desenvolvimento (que sempre vem em ciclos) minha tendência é acomodar, descansar, relaxar. Sabe quem não me deixa perder o foco? Quem me mantém alerta? Minha própria filhinha.

Quando estou aqui contando a todos como ela foi bem avaliada pelos especialistas do Rio e pela coordenadora do programa neurocognitivo – que vem do Uruguai duas vezes ao ano supervisionar a terapia. Quando fico empolgada com tantos elogios, Milena entra em crise como para dizer: “ei mãe, ainda temos muito a caminhar!”.

Fixação por prendedores de cabelo

Estamos na fase da mania de prendedores de cabelo. Milena chama de borrachinha ou piranha. Pois bem, ela quer pegar o prendedor da pessoa, esteja onde estiver, seja quem for. Ela às vezes já acorda dizendo: “mamãe pode pegá boachinha nini?”. Ou “nêna vai pega boachinha jane?”.

As pessoas que convivem com ela compreendem e me auxiliam, trocam o objeto com ela (eu sempre tenho um estoque na bolsa) e tudo bem. Mas quando ela encontra alguém que não quer trocar – o que eu acho ótimo, pois ela tem que aprender – ela só fala disso, não presta atenção em mais nada e fica irritada o resto do tempo. Na aula de música ela quer pegar o cabelo da professora o tempo todo. Na escola, o intervalo é o momento dela ficar perto da professora para tentar dissuadi-la a lhe entregar seu pregador.

Se não fosse tão excessivo o interesse, não haveria problemas, mas tem sido complicado.

É isso, desafios novos, manias novas e conquistas novas. Com o coração tranquilo já acostumado a essa dinâmica vamos prosseguindo.

Beijos a todos e obrigada sempre pela visita!

Post anterior Próximo post

Você também vai gostar

Deixe seu comentário!

avatar
  Subscribe  
Me envie notificações de