novas manias presilhas de cabelo

As complicadas manias

Tem sido gratificante manter este espaço de encontro, desabafo, registro e troca. Agradeço a cada um que nos visita! Deixem aqui boas vibrações e que sejam endereçadas à minha princesinha.

Milena está muito bem, em termos de novas conquistas. Mais atenção, mais interação (principalmente com adultos). A escola me enviou recentemente um relatório que descreve uma garotinha cada vez mais atenta e participativa.

Mas vocês sabem daquela comparação com a montanha russa… Milena me desafia também a cada dia. Ela está muito agitada e tem recebido muito mal nossos limites. Ela me agride, se agride, grita, chora e fica muito enjoada. Outra coisa complicada são as manias. Ultimamente quer ficar na frente do computador vendo as filmagens que fizemos das festinhas da escola. São filminhos curtos, mas que ficam horas rodando no computador e Milena pulando na frente, na ponta dos pés, até o suor escorrer pelo seu rostinho.

Quando consigo, eu invento brincadeiras ou saio com ela para afastá-la. Quando não é possível, deixo por um tempo e depois com muito jeito tento desviar sua atenção. Outra mania é a de colocar presilha no cabelo. Aí ela deixa alguns minutos tira a presilha e vem até onde estamos para colocar de novo. Só que faz isso umas cem vezes seguidas.

Desafios do dia a dia

Hoje, acredito que pelo fato do papai ter novamente viajado, ela está particularmente difícil. Procura o que fazer de errado, como a nos desafiar a lhe chamar a atenção. O “não” para ela é como se fosse uma punição muito severa.

Ao trazê-la da escola, tenho evitado usar o carrinho e venho andando com ela, mas é um outro super desafio. Ela para o tempo todo, entra nas lojas, tenta conversar com as pessoas que apressadas passam correndo por ela, sai correndo na minha frente, não deixa que eu a segure ou pegue sua mãozinha. Outras vezes quer ficar parada ou quer colo. Mas a “pequena” tem 107 cm e pesa mais de 18 kg, é uma garotinha muito alta, muito grande para sua idade.

Não quero deixar a impressão de reclamação ou de desânimo. Minha filha me desafia a ser melhor, ser mais paciente e sensível para entendê-la mesmo sem que ela consiga se expressar. Algumas vezes eu consigo, outras eu fraquejo. Sempre aprendo, mas não sei o quanto sou eficiente em proporcionar-lhe o melhor. Às vezes parece que o meu melhor é muito pouco.

Beijos a todos e que apesar do pesares fique a imagem de otimismo, fé e gratidão à Deus que sempre procuro imprimir em meus relatos. Que sua vida seja iluminada!

ucomente9

Post Anterior Próximo Post

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe seu comentário